PROGRAMAS EM PLATAFORMA CAD AUXILIANDO O DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS

PROGRAMAS EM PLATAFORMA CAD AUXILIANDO

O DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS

 

            KERN, Francieli Carine Warken [1]

 

 

 

 

 

RESUMO

 

            Saber expressar-se e representar-se graficamente são capacidades muito importantes nos dias atuais. Está intrínseca no ser humano a arte de criar, projetar e construir. Para tanto, fazer isso de forma correta e precisa é ainda mais imprescindível. Hoje dispomos de muitas ferramentas que auxiliam os profissionais a desenvolver novas idéias, recriando o nosso dia-a-dia e o nosso futuro. Utilizando-se de representações universais, os softwares permitem o registro de dimensões, tamanhos, ângulos, raios, inclinações, perfurações que facilitam muito a ampliação da área de atuação. A inclusão de programas CAD (Computer Aided Design), CAM (Computer Aided Manufacturing) e CAE (Computer-Aided Engineering) consagram novas práticas e conceitos para áreas afins, como a arte, o design, arquitetura e a engenharia.  

 

 

 

PALAVRAS CHAVE: CAD, CAE, CAM, PROJETISTAS, DESIGN

 

 

 

 

  1. Introdução

 

O presente artigo foi desenvolvido como atividade acadêmica da disciplina de Projetos em CAD, na ULBRA Carazinho, com o objetivo de aprimorar o estudo nestas ferramentas tão essenciais no desenvolvimento de projetos, e também fazer com que os alunos vivenciem na prática a realidade do mercado, através do contato direto com essas ferramentas e suas aplicações.

 

 

  1. Desenvolvimento

 

Os softwares em plataformas CAD, CAM e CAE permitem no geral, um aumento na produtividade, gerenciamento de desenhos, sistemas de exibição aprimorados, configurações para saída e produção, testes de resistência, durabilidade, reduzem a emissão de erros, entre outras diversas funções. Por serem ferramentas que atuam diretamente na eficiência dos processos produtivos, implicam no acerto mais correto dos projetos, gerando uma redução de custos e  eliminando perdas de tempo com retrabalho.

           

CAD

 

            O Desenho assistido por computador (DAC) ou CAD como são mais conhecidos, possuem sua origem do inglês computer aided design, e são softwares que auxiliam no desenvolvimento de projetos, tanto de móveis e produtos, como também de ambientes e layouts.

            São geralmente utilizados para fazer desenhos em duas dimensões e até criação de modelos tridimensionais.

            Existem vários softwares em plataforma CAD: AutoCAD, Promob Studio, Solid Works, Solid Edge, Solid View, CAD Décor, Sketch Up, entre outros. Estes possuem ferramentas diversas que criam linhas, retângulos, elipses, gerenciam medidas, cotas, distâncias, volume, além de outros inúmeros instrumentos que ajudam a elaborar os projetos.

            O software hoje mais utilizado é o AutoCAD, que é fabricado pela Autodesk. Este possui uma interface intuitiva, que evoluiu muito ao longo das versões, tornando-se confiável ganhou o apreço da maioria dos projetistas. Ele é muito indicado para desenhos, conforme se pode observar na Figura 1 e 2. Quanto aos projetos 3D, também é possível fazê-los, porém ele não é o mais indicado para a renderização e finalização.

 

    

      Figura 1 – Desenhos 2d e vistas isométricas.                            Figura 2 – Projetos tridimensionais

 

 

CAE

 

            O CAE (Computer Aided Engineering) é um software que deve ser utilizado concomitante com o CAD, pois através dele que se pode avaliar o produto, referente a sua funcionalidade, materiais, os encaixes, se algum ponto onde o produto está mais frágil. É neste que são realizados testes de resistência, durabilidade, reduzindo assim custos com os protótipos e/ou mockups, além do tempo inutilizado com os cálculos operacionais, uma vez que a maioria das questões pode ser resolvida ainda durante o processo de criação, dando aos projetistas a possibilidade de reavaliar o produto e chegar se o mesmo está pronto para seguir com a produção.

Segundo REHG (1994, pág. 138), “CAE é a analise e avaliação do projeto da engenharia usando técnicas computacionais para calcular operacionalização e funcionalidade do produto e parâmetros da manufatura muito complexos para métodos clássicos”. 

Conforme pode-se analisar na Figura 3 , o software ajuda a detectar falhas em produtos, de vários ramos, até na espessura de embalagens, determinando assim a espessura segura para cada tipo.

   

      Figura 3 – Software analisa pontos de tensão em embalagens.

 

 

CAM

           

O uso de softwares em plataforma CAM (Computer Aided Manufacturing), dentro de uma fábrica se dá no controle de máquinas e ferramentas na fabricação de peças e produtos. O uso deste programa é posterior ao CAD e ao CAR, onde primeiramente são feitos os projetos e testes de durabilidade, etc. Após, no CAM é feita a análise para otimizar o processo de produção, com as dimensões precisas, utilizando somente o necessário para sua fabricação, evitando assim o desperdício de matéria-prima, proporcionando uma contenção de gastos à empresa. É a partir deste software que se controla a máquina e a programa para a finalização das peças.  

Todas as operações de uma fábrica podem ser otimizadas com programas nesta plataforma, dentre elas, inclui-se o desbaste, otimização, acabamento, geração de contornos, remaquinação, maquinação de curvas e abertura de furações.

Segundo, a Wikipédia, os 10 maiores softwares de CAM são: Catia da Dassault Systémes, Cimatron do Grupo Cimatron, Edgecam da Planit, Mastercam da CNC, NX da Siemens PLM, Powermill de Delcam, Pro E da PTC, Space E-CAM da NDES, Tebis de Tebis AG e Work NC da Sescoi. Outros produtos CAM e empresas são AlibreCAM, AlphaCam, BobCAD, CAMWorks, Golfinho, ESPRIT, GCAM, GIBcam, GibbsCAM, GOelan, MazaCAM, MetaCam, OneCNC, RhinoCAM, SolidCAM, SprutCAM, SUM3D, SurfCAM, T-FLEX, TopSolid, VisualMILL e VoluMill.

Figura 4 - CAD / CAM – Software Stragetist 3D otimiza o controle de percurso.

 

  1. Metodologia

 

Nesta pesquisa utilizaram-se dois métodos distintos para a obtenção das informações necessárias para o tema em questão. A metodologia inicialmente utilizada foi bibliográfica, a fim de buscar referências de pessoas que já estudaram e debateram sobre os assuntos abordados nesta.

Com o objetivo de visualizar essa questão na prática, o segundo método utilizado foi a visita em uma empresa do ramo moveleiro da cidade de Carazinho, a qual realiza projetos de móveis sob medida, além de vender paralelamente alguns móveis já prontos também, como poltronas, sofás, cadeiras, etc.

O questionário foi o instrumento para a coleta de dados que se pretende saber dos colaboradores / operadores deste ramo. Utilizaram-se questões subjetivas para ressaltar suas atitudes e práticas no dia-a-dia do chão de fábrica.

      As perguntas utilizadas na visita foram às seguintes:

·        Quais são os programas em plataforma CAD mais utilizados?

·        Qual a importância da utilização destas ferramentas?

·        Mesmo com as ferramentas digitais, você acredita ser importante o domínio da técnica de desenho manual?

·        Que outros softwares que você conhece que possuem essas mesmas características?

 

  1. Resultados e Discussões

 

            A empresa utiliza, principalmente, do Promob Studio, que é um programa gerenciado pela Procad, onde o mesmo é capaz de criar layouts de móveis, de peças em separado ou até em forma de planta. Esse software é direcionado para empresas que utilizem a produção de móveis em série, pois nele é capaz de acoplar os módulos personalizados das fábricas e suas peculiaridades para que o processo de criação seja coeso com o material disponível pela empresa, além de dar mais segurança ao projetista na hora de criar. O Auto CAD é utilizado somente para ver as plantas que os arquitetos mandam, pra fazer os móveis dos clientes de acordo com a sua casa.

            A projetista acredita ser de fundamental importância e muito necessário o ensino de softwares e ferramentas em plataforma CAD no desempenho e na organização do seu trabalho diário. Pois, na era que estamos vivendo, aprender novas ferramentas de trabalho só ajuda no crescimento pessoal e profissional. Ela conta, que cada cliente tem sua pasta contendo todos os seus projetos, evitando o acúmulo de papéis, mesmo que alguns ainda são necessários no cumprimento das regras de documentação, assinaturas,etc...

            Percebe-se que mesmo com todas as facilidades que o programa proporciona, é imprescindível para um projetista, o domínio da técnica do desenho manual, por mais que seja para realizar a idéia inicial ou o croqui.  Os softwares auxiliam na elaboração dos projetos, pois eles nos dão precisão e acabamento nos projetos. Os renderings deixam o cliente encantado, pois o remete muito próximo à realidade de uma foto, pois a maioria dos programas possui uma infinidade de texturas, formas, dimensões...

            Outra grande área que vem crescendo é de engenharia e arquitetura, que utiliza muito esses programas, principalmente o AutoCAD, no qual é possível fazer plantas desde projetos pequenos (como uma casa, até um complexo industrial), pois o software dá precisão e agilidade nos resultados, realiza cálculos de perímetros e fórmulas em segundos, entre outras funções, tornando-se assim uma forte ferramenta aliada ao trabalho. Através dele pode-se visualizar seu projeto em várias etapas, além de dar uma noção completa do mesmo, contemplando todas as vistas do mesmo, sendo bem mais que uma mera representação na forma de desenho plano.

     

 

 

 

  1. Conclusão

 

Conclui-se então que essas ferramentas são muito eficazes no desenvolvimento e na elaboração de projetos, tornando-se indispensáveis para que um trabalho tenha precisão, agilidade e uma boa apresentação. Existe uma diversidade muito grande softwares no mercado, onde o usuário tem a liberdade de buscar aquele que mais lhe favorece para sua empresa, produto ou serviço.

 

  1. Referências Bibliográficas

 

AZEVEDO, Márcio. Transformador local ainda precisa atentar para os benefícios do CAE no sopro. Disponível em: <http://www.plastico.com.br/revista/pm428/sopro/sopro.html>  Acesso em: 2/12/2010

 

BOOKS, Núcleo Técnico e Editorial Makron. AutoCAD 2000 Passo a Passo Lite. São Paulo: Makron Books, 199.

 

HARRINGTON, David J. Desvendando o Autocad 2005. São Paulo: Pearson, 2005.

 

Metal Forma. Disponível em <http://www.mettalforma.com.br/software-cam/software-cam.php> Acesso em 20/11/2010.

 

REHG, James A. Computer Integrated manufacturing. New Jersey: Prentice Hall, 1994.

 

Wikipédia. Disponível em <www.wikipedia.com.br> Acesso 22/11/2010.



[1] Graduanda em Design – Universidade Luterana do Brasil, Carazinho.

54.8407.3767 – [email protected]

Orientador: Fábio Redin do Nascimento – Engenheiro Mecânico

Back to Top