O que é uma campanha política eficaz: Barak Obama ensina

Eu não sou um fã de política - ainda mais se tratando dos nossos amigos norte americanos - e por isso não ia escrever nada sobre a espetacular campanha eleitoral de Barak Obama.

Este post não tem nenhum foco em política, sou leigo se tratando do assunto. Comentários sobre a pessoa Obama ou sua carreira e ideais políticos não serão discutidos, certo?

Aqui vai um estudo, uma varredura do que encontrei na internet sobre produtos, peças, idéias e resultados da excelente campanha do canditato a presidência dos Estados Unidos Barak Obama, analisado do ponto de vista de um designer, muito geek.

Propaganda que dá vontade de assistir, camiseta de político que dá vontade de usar... consegue captar isso? Pense nas campanhas brasileiras, nos "brindes", camisetas, jingles, sites (?!), blogs (HAHAHA) e outros instrumentos de campanhas tupiniquins... lixo! Muito e muito lixo.

Vou mostrar o poder do design no projeto de uma campanha que repercurtiu no mundo inteiro.

Antes de começar, você sabe quanto tempo a Coca-Cola levou para vender pingentes, brindes, ter sua marca como "grife" fora de seus produtos? E para criar uma legião de fanboys, dispostos a mostrar o "amor pela marca"?

Pense nisso. Não é uma tarefa fácil.

 

O poder da grife marca Barak Obama

Obama criou uma grife e não uma campanha, ele é o político 2.0 como li em diversos blogs. Soube utilizar não somente beleza em suas peças gráficas e digitais - usou o "2.0", a interatividade com o usuário, a criatividade e poder do usuário (no caso, o eleitor).

O design cumpriu sua função de redução de custo! Vender camiseta não é mais lucrativo que distribuir camisetas-pijamas-de-políticos?

Vender propaganda! Já vi grifes fazendo isso (Nike, Coca-Cola, Ferrari, etc..) depois que a marca conquista muito valor agregado, está sempre na mídia e passa a ser cool, mas... um político?

Barak Obama, eis o homem.

A beleza das peças, exposição, participação de celebridades, etc. agregou um valor a campanha, valor suficiente para que as peças publicitárias pudessem ser vendidas! Existe uma loja virtual oficial do candidato, com diversos produtos que eu compraria:

Para ampliar e navegar entre as imagens, clique nelas.

Camisetas Barak Obama

Obama

 

Além de diversos produtos na loja oficial existem milhares de lojas não oficiais, exemplo são os produtos abaixo vendidos no Cafepress (valeu pela seleção, Bia!) que vão de camisetas a pôsters, passando por calcinhas!

Obama

Calcinha


Camiseta Obama


Camiseta Obama


Camiseta Obama

Quando falei da interação com o eleitor ela não está limitada ao online, por exemplo este tênis "Nike Obama Air Force 1" personalizado levando a identidade visual da campanha, feito pelo Van (vi no blog cubo mágico ):

Nike Obama Air Force 1

Nike Air Obama

Nike Air Obama


E também uma pintura a parede, do mesmo artista dos tênis acima:

Obama em todos os lugares...


Mais do que produtos, esse tipo de ação de eleitores demonstram paixão pelo candidato, e o sucesso da campanha. Qual o designer gráfico não acha demais estas peças?

Obama

Obama

Eu adorei... GREAT SUCCESS!


As marcas

A marca de Obama tem incontáveis variações, cada uma para um nicho de eleitores e mantendo a mesma identidade visual. Sacada muito inteligente, veja alguns exemplos:

Para navegar entre a imagens, clique nelas.

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11



Achei muito bem pensado a marcada focada em nichos, grandes nichos de eleitores diga-se: mulheres, asiáticos, afro-americanos (negros, huh?), crianças, estudantes, veteranos, latinos... quem não se encaixa em algum destes nichos?

Eleitores satisfeitos com o "ele pensa em nós!" que qualquer político deve proporcionar.

New Jersey

Mississipi

Colorado

Alabama

 


Interatividade

A campanha foi muito bem planejada, abrangente em diversas mídias - a internet é só uma delas - que foi muito bem explorada.

Criou uma rede social própria e Moriael Paiva acompanhou a campanha de perto - se cadastrou a quase e aqui vai parte do relato dele.

"Eu juro que até tentei achar algo pra dizer que falta. Sem sucesso. Doação online, site personalizável, loja virtual, dezenas de comunidades segmentadas, espaço para debates online, site mobile, BarackTV e as demais funcionalidades mais comuns – notícias, newsletters, etc. Check. "

Moriael Paive - Webinsider

Isso é uma solução inteligente e bom aproveitamento da tecnologia. Muito mais inteligente do que enviar mala direta para dois milhões de pessoas apenas, ou propagandear sites alheios e/ou redes sociais...

Cada pessoa cadastrada tem direito a um blog para apoiar a campanha, aproveitando a força dos eleitores para gerar conteúdo e mídia expontânea. Idéiazinha, ein? Para ver o blog do Moriael clique aqui .

Não é somente nos produtos que o visual está impecável, os sites e projetos gráficos também estão harmoniosos, veja o comentário do Brainstorm9, por exemplo:

Além do uso da tecnologia, merece destaque o trabalho de design gráfico da campanha de Obama, bem superior e mais cuidado que os de seus concorrentes. Compare seu site com os de Rudy Giuliani e Hillary Clinton, por exemplo.

#9

O site do Rudy Giuliani não está mais no ar devido a sua desistência da candidatura.

O da Hillary Clinton já começa mal com uma "imposição" de cadastro, o que pode pegar mal para quem está buscando apenas informações sobre sua campanha. Conta também com um blog e um serviço de "ajude a conquistar eleitores" onde você pode sair ligando para o pessoal, "catequizando" eleitores.

Nenhum outro canditado tem a presença tão forte devido a marca como Barak, o que para nós designers é... marcante (há!).

As várias mídias atingidas também incluem vídeos/jingles que são melhores do que muito CD que é lançado por aí, e conta com a participação de diversas celebridades. O vídeo é produzido pelo Will.i.am (Black Eyed Peas)...

We Are The Ones Song

 

 

Eu sou o único com vontade de cantar essa música quando termino de ouvir?

O blog Supimpa (do qual eu peguei algumas imagens deste post. valeu, Fábio!) listou as celebridades do vídeo, e aqui vão elas:

  • Jessica Alba - 0:22
  • Adrianne Palicki - 0:31
  • Ryan Phillippe - 0:34
  • Susanna Hoffs- 0:38
  • Regina King - 0:39
  • Kerry Washington- 0:49
  • Will.i.am - 0:49
  • Taboo- 0:50
  • Macy Gray - 0:56
  • Ryan Key of Yellowcard - 0:57
  • Malcolm Jamal Warner - 0:59
  • Freddy Rodriguez- 1:05
  • John Leguizamo - 1:09
  • Jamie Foxx - 1:10
  • Jesse Plemons - 1:11
  • Macy Gray - 1:13
  • Tyrese Gibson- 1:50
  • Eric Mabius- 2:00
  • George Lopez - 2:04
  • Luis Guzmán - 2:08
  • Nate Parker - 2:49

Outro vídeo também produzido pelo Will.i.am e baseado em um discurso de Barak Obama, é o "Yes, we can", que conta com site próprio, o dipdive.

Yes, We can

 


 

Vídeos, músicas, blog, flickr, internet, variados produtos e mobile marketing, definitivamente Obama está em todos os lugares e pode ser levado, mostrado, exibido por todos os seus simpatizantes!

O cardápio mobile de Obama inclui downloads de conteúdos como wallpapers e ringtones, além de grande sorte de informações e alertas via SMS.

É possível, por exemplo, seguir os passos do Senador e saber sobre palestras, eventos e debates dos quais ele participará, bem como receber newsletters sobre assuntos específicos como saúde (enviado HEALTH para o mesmo 62262), educação, Iraque, empregos, etc.

Mobilizado

 

Na minha opinião, esta é a melhor e mais completa campanha política que já foi feita, mesmo tendo pouquíssimo background para falar de campanhas políticas - que até então não me interessavam tanto.

Em agência já trabalhei em campanha política no Brasil, na parte gráfica: lamentável. Foto do político com cara de bunda, degradê aqui, degradê ali, o número por cima de tudo... santinho que só serve para a criança desenhar bigode e óculos, ou to errado?

O uso da internet no Brasil só cresce, o que falta para que campanhas como a de Barak Obama cheguem até o Brasil? Mais uma vez, para finalizar este aglomerado de informação e admiração, vou citar Moriael:

E o Brasil, onde entra nessa? Hoje temos quase 40 milhões de eleitores internautas e o uso só cresce, junto com a participação dos usuários na criação de blogs...

O Brasil é recordista mundial em tempo médio de conexão... ... temos mais de 120 milhões de celulares ativos que dispõem de, no mínimo, recursos de SMS.

O que falta mudar e o que precisamos pra assistir à campanhas como a de Obama? A resposta na minha opinião é simples: Políticos como Barack Obama. Gente que deixe de lado as velhas idéias e entenda de uma vez por todas que a internet não é apenas complemento de mídia e que campanha online não se resume a um site com a “foto bem grande” e o disparo de e-mails utilizando bases compradas por aí.

Moriael Paive

 

Links de Barak Obama

Site oficial
Site Mobile
Barack TV
Twitter

Flickr
Back to Top