Ganhar dinheiro na web, mito?

Os blogs se espalham como praga pela internet - em janeiro deste ano eram criados 75 mil blogs por dia segundo o Technorati. Todo mundo gosta de ganhar dinheiro, blogs são simples de criar, então eis que algum cara muito mais esperto do que eu juntou o útil ao agradável: fez de blogar uma profissão. Nascem os probloggers, aqueles caras que já não podem mais ser identificados por serem gordinhos e usarem óculos, agora são pessoas normais, descoladas e com um notebook por perto, prontos para escrever e postar a qualquer hora, desde que seja uma notícia quente.

Compare preços de notebooks.

A popularização dos blogs e da rentabilidade nos blogs, fez surgir um batalhão de pessoas com uma idéia estúpida na cabeça: trocar o emprego por blogar. Funcionou para alguns, para o Cardoso por exemplo, que diz ter o único blog de US$ 1 milhão no Brasil, o Contraditorium. Eu já sou mais modesto, tenho o Mas Que Loucura, o primeiro blog de 70 dólares que está com problemas judiciais. E acreditem, eu não acho ruim setenta dólares. Escrevo por prazer, por paixão pela escrita, mesmo que isso não me traga benefícios financeiros. Juntei o pouco mais de 70 dólares com o Adsense, que de longe é o sistema de cliques pagos que mais remunera. Sempre fui fã do Google, quando ele começou a me pagar para escrever mais ainda. Voltando ao problema, surgem milhares de blogs com o simples intuito de se entupir de propaganda e render muitos e muitos dólares, engano de quem cria.

Um blog para render precisa de visitas, para ter leitores precisa de conteúdo e aí temos o primeiro grande problema: conteúdo. Se você não tem conteúdo para criar um blog, não crie. É simples! Se o seu blog já existe e tem conteúdo você está perdendo dinheiro. Ou deixando de ganhar, o que para mim dá na mesma. Para melhorar as estatísticas de um blog entra em cena algumas coisas como: limpeza do código para facilitar que os bots visualizem e indexem sua página, um layout agradável, estudos de usabilidade e navegação, compatibilidade com diversos browsers e resoluções, etc.

Eu estou saturado de blogs mamãe-quero-ficar-rico que não tem conteúdo nenhum, para mim blogs tem que ter toques pessoais independente do assunto tratado. Não é possível fazer isso em todo o post, mas acredito que o leitor que entra em um blog não quer notícias cruas, se buscasse isso iria para um portal de notícias. Leitores de blog querem um post mais "humanizado", e isso sem dúvida atrai leitores, mas cuidado para não perder a credibilidade.

Eu poderia citar dicas, mas na verdade escrevi para desabafar contra os vários blogs sem-sentido que vejo nascendo e morrendo o tempo todo. Eu não sou problogger, mas gostaria muito que meu blog tivesse rendimentos suficientes para me sustentar. E acreditem, isso está muito longe de acontecer. Utilizo adsense e buscapé para rentabilizar meu blog, gosto dos dois mas o adsense paga muito melhor.

Logo termino o sistema de rentabilidade do And After e todos os cadastrados serão avisados por e-mail, junto com um passo-a-passo do que fazer para rentabilizar sua publicações aqui do site. Automaticamente todos os textos (até mesmo os antigos) irão exibir propagandas que serão convertidas em dólares para vocês, colaboradores.

Fica aí o meu apelo, não tenho nada contra os probloggers, mas por favor pense antes de criar um blog, o retorno não será imediato e dificilmente você ficará rico largando tudo e criando um blog. Mas acho justo ganhar um dinheiro por escrever, tirar uns trocados pelo que você faria de graça, por que não?

Quem quiser buscar mais informações sobre probloggers, nada melhor do que correr atrás dos caras:

Efetividade
Problogger.net (em inglês)
Bruno Torres
Lucrando na rede

E recomendo também, para quem já ganha alguns trocados e quer aumentar o rendimento, pesquisar sobre: SEO, page rank, tableless, adsense.

Back to Top