A diferença entre ver e viver a pobreza

A diferença entre ver e viver a pobreza

"Não é por preguiça que alguém é pobre, não é por falta de ambição ou falta de inteligência. É porque falta para eles algumas coisas das quais nós usufruimos diariamente"

O que você faria se tivesse apenas um dólar por dia? Complicado pensar nisso, né? Mesmo sabendo que você já tem uma casa. Imagina isso sem casa, sem água encanada, sem energia elétrica.

No projeto  Living on One dois estudantes de economia da Califórnia resolvem viver a condição de extrema pobreza (menos de um dólar por dia) em uma zona rural da Guatemala. Estima-se que vivem hoje em extrema pobreza aproximadamente 1.1 bilhão de pessoas, isso é quase 1/6 da população mundial.

Vamos fazer diferença? Leia também: 

Nós não precisamos ir muito longe para encontrar situações parecidas com as relatadas e vividas no filme, no Brasil nós encontramos situações semelhantes em vários lugares.


Este ano eu e a Bia resolvemos participar de uma construção do TETO e o projeto da ONG é extinguir a extrema pobreza. Para isso a ONG trabalha principalmente com construções de casas emergenciais com trabalho voluntário. 

Na construção acontece um trabalho de conscientização e reflexão. Você consegue responder, ou já se questionou, sobre o que é pobreza? Porque existe a pobreza? Como seria um mundo sem pobreza?

Existem várias formas de ajudar a erradicar a pobreza, pode ser o trabalho voluntário, o empreendedorismo (social ou não) a fim de transformar comunidades e pessoas em que atua, movimentos políticos ou sociais.

Se quiser mais alguns dados sobre pobreza, leia: Pobreza extrema - uma emergência global (em inglês)

Back to Top