Meet the world - Publicidade inteligente e protesto social...

Buenas povo, a frequência de publicações por aqui já não é a mesma por motivos profissionais: estou finalizando um projeto relativamente grande (web) e extremamente trabalhoso.

Outro motivo é que estou terminando também um novo blog do And After, que seria lançado em janeiro junto com o Eu Compraria mas ficou para depois por motivos técnicos. Antecipo que é um blog voltado aos profissionais de internet, e por enquanto é isso, voltemos a nossa programação normal! ;)

Meu irmão me mandou um link do Brazilian Artist muito interessante, uma propaganda da revista portuguesa (Lisboa) "Grande Reportagem" com cara de protesto-social-mundial.

Googleando por aí, li sobre o fim da revista no blog Jornalismo e Comunicação . Não sei a credibilidade do mesmo.

 

Vou usar umas citações do Icaro Doria, que participou desta criação:

 

A idéia era passar o conceito de que a Revista oferecia jornalismo profundo nos assuntos que de real importância no mundo atual.

 

Foi aí que chegamos no conceito Meet the World.


Bom, o resultado foi muito bom, as bandeiras são auto explicativas. E claro, todos os dados são "reais", tirados de sites da Amnistia Internacional e da ONU.


Para finalizar, caso tu tenha recebido estas bandeiras por e-mail, veja só:

Com relação ao email que apresenta a campanha como trabalho de um diplomata norueguês, essa informação é completamente falsa. Não existe nenhum diplomata norueguês chamado Charung Gollar, não aconteceu nenhuma apresentação na ONU e a campanha não chama O Poder das Estrelas. Isso tudo foi inventado e rodou o mundo via email.

 

Vamos ao que importa, as bandeiras:

 

USA

USA

 

Somalia

Somalia

 

União Européia

União Européia

 

Colombia

Colômbia

 

China

China

 

Burkina Faso (É isso mesmo. Wikipédia)

Burkina

 

Brasil

Brasil

 

Angola

Angola

 

Campanha inteligente, mas lamentavelmente verdadeira...

 

ps: me comunicaram que esta campanha é antiga, não encontrei data mas resolvi publicar mesmo assim. Ainda vale a pena.

Back to Top