Esqueça seu smartphone de vez em quando

No último ano eu vivi várias experiências que considero libertadoras, como pedir demissão, ter tempo para me dedicar ao Eu Compraria, comprar uma casa e, por mais estranho que pareça, viver um tempo sem celular.

Foi acidente: estava com a jaqueta para chuva de moto e o celular no bolso. A jaqueta é impermeável mas deixei o bolso aberto. Quando cheguei em casa e fui pegar o celular no bolso ele estava em uma piscina criada dentro do bolso da jaqueta. Voltou a funcionar, mas a bateria durava poucas horas. Comprei uma bateria nova, não resolveu.

Vivi alguns meses praticamente sem celular. No início até andava com ele, carregava sempre que podia, mas como vivia sem bateria e percebi que ele não fazia tanta falta - apesar da Bianca odiar não conseguir falar comigo quando precisava - acabei deixando ele de lado. E foi bom. 

A gente se prende a algumas coisas estranhas as vezes... esqueça seu celular de vez em quando.

Back to Top