Pintura no rosto – morte e reencarnação

[http://vimeo.com/72670988] Emma Allen fez esta animação utilizando pintura artística no rosto e fotografia, o vídeo mostra o envelhecimento, morte e reencarnação. No total a artista levou 5 dias para fazer o vídeo. Via Gustavo > Catraca Livre

Obama convida todos a hackeaream

[http://www.youtube.com/watch?v=6XvmhE1J9PY] Disclaimer: prometi a mim mesmo que não faria nenhuma piada com a NSA, portanto isso fica para os comentários, ok? O Obama gravou um vídeo para o “The Hour of Code 2013“, um programa que incentiva estudantes a se aventurarem no mundo da programação. Este discurso do Obama lembrou o TED do Conrad Wolfram que… Continuar lendo Obama convida todos a hackeaream

A diferença de som da bateria depende de onde ela é tocada

[http://www.youtube.com/watch?v=mY-f68J5PPo] Experimento bem legal realizado pelo AudioZero, um vídeo (que lembra um pouco stop-motion, pela fantástica edição) de uma bateria sendo tocada em diferentes ambientes: aberto, coberto, na grama, em galpão, em garagem… a diferença de som é fantástica! via Jaydson > gizmodo

iDiots e a obsolescência programada

O IDIOTS é um vídeo muito bem produzido que retrata nossa obsessão por conectividade (leia também: o smartphone matou a empatia) e ao mesmo tempo explica o que é obsolescência programada. [http://vimeo.com/79695097] Porque temer o holocausto zumbi (você sabia que estudo aponta criança são iguais zumbis?) quando nós já nos tornamos zumbis?

O alvo do humor

Recentemente provoquei e participei de alguns debates pelo Facebook sobre a existência de humor sem ter alguma vítima: raça, esteriótipo, regionalismo, deficiência, etc. e foi quase unânime de que para a existência do humor precisa existir uma vítima: o anão, o gordo, o estuprador, o político, o alto, a prostituta, o negro, o branco, o racista, o… Continuar lendo O alvo do humor

O smartphone matou a empatia

Sou  fã de quase todos os textos e aprensetações do Louis C. K. mas tem um que eu acho especialmente bom por ele me atingir. Ao mesmo tempo que procuro estimular e viver com uma “necessidade” de contectividade limitada (esqueça seu smartphone de vez em quando!) ainda me flagro, repetidas vezes, conferindo meu tablet quando… Continuar lendo O smartphone matou a empatia